O Carnaval no Externato.


CARNAVAL

Origem e significado:

Existem duas teorias fundamentais quanto à origem e significado da palavra Carnaval. A primeira atribui à palavra Carnaval uma origem profundamente religiosa, com um significado quase oposto ao da diversão, brincadeiras e malícia a que a associamos hoje em dia. “Carnaval” teria tido origem no latim carnevale (carne+vale = carne+adeus), e seria a designação da “Terça-Feira Gorda”, o último dia do calendário cristão em que é permitido comer carne, uma vez que, no dia seguinte, inicia-se a Quaresma. Já a segunda teoria é peremptória em afirmar que a palavra Carnaval vem de Carrus Navalis, por influência das festas em honra de Dionísio, onde um carro, com um enorme tonel, distribuía vinho ao povo na Roma antiga.

Em Portugal:

É mais ou menos consensual que o Carnaval chegou a Portugal nos séculos XV e XVI com o nome de “Entrudo” – introdução à Quaresma. Era festejado de forma muito excessiva e por vezes violenta. No final do século XIX nas aldeias Portuguesas, o carnaval era o momento da igualdade e da liberdade para todos. Nas cidades era considerado uma luta de classes, onde frequentemente os papeis se invertiam: o miserável vestia-se de rei, o rico de pobre, o libertino de líder religioso e os homens de mulheres. Aqui, virava-se o mundo ao contrário.
Hoje, o carnaval é considerado a grande manifestação de alegria popular. Um momento de convívio, onde o sarcasmo e a sátira social estão em constante presença.
Como refere Virgílio Ferreira, “Que ideia essa, a de que no carnaval as pessoas se mascaram! No carnaval desmascaram-se”.

No Colégio:

Neste dia a imaginação não conhece limites. Os cavaleiros e as princesas, as espanholas e os polícias, os zorros e os exploradores, os dráculas e as enfermeiras, as joaninhas e as abelhinhas. É uma festa fantástica e diferente de todos os outros momentos vividos ao longo do ano letivo. Este dia, por ser singular, marca o imaginário dos nossos alunos e permite-lhes dar largas à imaginação e a encarnarem, por um dia, os seus heróis fantásticos, poderosos, bons ou até personagens que inspiram medo e temor nos outros. Para nós é, sem dúvida, um dia único.

De manhã, e depois de um curto momento de brincadeira e de organização dos alunos no Colégio, fomos brincar no parque da Alameda. Não participamos no desfile da baixa da cidade por opção, e por entendermos que o dia é dos mais pequenos e a brincadeira não é substituível por um desfile formal- mais interessante para familiares –  isento de jogos, corridas, tropeções, lutas imaginárias e outras tropelias….Depois do almoço brincámos, dançámos e desfilámos. Este ano, a dinâmica e a animação constante deu azo a um desfile, no Colégio, menos estruturado e mais autónomo. Fizemos “o comboio” onde todos participaram. Os meninos até se esqueceram de jogar à bola.  A brincadeira só chegou ao fim com a chegada dos pais….VIVA o CARNAVAL!!

DSC00847_1

Mais fotos disponiveis no álbum da atividade.