Tinóni – saúde da cabeça aos pés. Prevenção em casa.


Biblioteca Municipal

images

Os acidentes domésticos são a principal causa de fatalidades até aos 18 anos. Em 2012, as crianças até aos 14 anos foram as maiores vítimas de acidentes domésticos e de lazer. Constituem, por este motivo, um importante problema de saúde pública.

Dados do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge indicam que 36,4% dos acidentes com crianças até aos 14 anos ocorreram em casa mas, se fossem consideradas apenas crianças até aos cinco anos, este valor subiria para os 80%.

Aprender sobre segurança doméstica e cuidados que devemos observar em casa é muito importante. Evitar os riscos do dia a dia, seguir algumas regras simples e adoptar comportamentos de prevenção foi o que as nossas crianças das salas dos 4 e dos 5 anos foram aprender na Biblioteca Municipal.

Na “Casa do Tinóni” cada criança aprende a identificar os riscos que corre no seu dia-a-dia e as regras mais ajustadas a cada situação.

As crianças não têm capacidade de avaliar o perigo, pelo que qualquer objeto que encontram pode transformar-se num brinquedo interessante.  A curiosidade e a necessidade de ter novas experiências fazem parte do desenvolvimento da criança, na interacção que realiza com o meio que a rodeia, explorando os objectos que estão disponíveis.

Não nos devemos limitar a proibir a criança de fazer determinada coisa, mas antes procurar ensiná-la e alertá-la para os riscos que certos atos envolvem, para que ela possa desenvolver a noção de perigo e aprenda a evitar acidentes.

A criação e manutenção de ambientes seguros para crianças e jovens são fundamentais para a redução da sua exposição ao risco de acidentes graves. Os perigos dentro de casa podem tornar-se uma armadilha para a criança.

Atividade:

Com recurso a uma maquete, que reproduz uma habitação, e através de uma dramatização com base no livro “Nino, Nina e o Guau” do autor Paco Capdevila, os alunos foram chamados a identificar os perigos que as nossas casas escondem e as melhores formas de os evitar. Depois, seguiu-se a intervenção de duas enfermeiras do centro de saúde (que pertencem à equipa de saúde escolar) e que, relembrando novamente os perigos, utilizaram um modelo da casa segura.

Percebemos que os principais perigos estão relacionados com:

  • Tomadas elétricas;
  • Varandas;
  • Ferro de passar a roupa;
  • Panelas;
  • Detergentes;
  • Fósforos;
  • Medicamentos.

No decurso da atividade, e no âmbito da dramatização, foi sendo projetado numa televisão excertos do livro.

A participação, o interesse e os conhecimentos que muitos alunos demonstraram permitiu perceber uma sensibilização prévia (realizada na Escola e em casa) e uma grande disponibilidade dos nossos alunos para abordarem temáticas relacionadas com o seu dia-a-dia.

Fotos da atividade podem ser vistas aqui.